Arquivo da tag: Universidade Federal Fluminense

O cerco e o circo, capítulo II

Com a intervenção militar no estado do Rio declarada hoje, é bom lembrar das considerações da professora Jacqueline Muniz (UFF) sobre a ação das Forças Armadas na Rocinha, no segundo semestre do ano passado. São observações de quem entende do assunto e demonstrou que a ação era teatral, mas que seu custo para o Estado, não. Claro, a situação agora é diferente. Até que se prove o contrário, o nível de desorganização e a incompetência generalizada devem se repetir, talvez em maior escala.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Notícia

Centro de Artes UFF

Finalmente, uma boa notícia. Extraído do site do jornal O Globo [via Roberto Bozzetti]:

NITERÓI — Reaberto em agosto do ano passado, o Centro de Artes UFF se tornou rapidamente um sucesso de público. Desde então, mais de 35 mil pessoas de diferentes faixas etárias passaram por lá, e a previsão é que até dezembro mais de 200 mil visitantes compareçam ao espaço que exibe filmes, peças de teatro e exposições e é palco de concertos de música clássica.

E não são apenas os números que comprovam o sucesso do complexo cultural. Quem passa pelo local distribui elogios à programação e à estrutura encontrada nas instalações do centro. Maria Luiza Silveira fez uma ótima avaliação. Ela assistiu a “Relatos selvagens”, longa argentino que concorre ao Oscar de melhor filme estrangeiro. Maria Luiza, que mora em Nova York, mas é nascida em Niterói, estava com a amiga francesa Zuzane Russo.

— A programação de filmes é muito bacana. Sentimos falta de um cinema assim. Está faltando cultura em Niterói, e a reforma deixou o espaço excelente — diz Maria Luiza.

Robson Leitão, gestor interino do Centro de Artes UFF, comemora o rápido sucesso com a população de todo o estado, não apenas de Niterói:

— Vem muita gente do Rio, de Itaboraí e de São Gonçalo. Quando o Centro de Artes ficou fechado, houve uma perda de atividades culturais na cidade. Quando reabrimos, o público percebeu que não precisava mais ir ao Rio para buscar esse tipo de programação.

EXPERIÊNCIA COMPLETA

E são vários os casos de quem voltou a comparecer ao edifício onde também funciona a reitoria da universidade na Rua Miguel de Frias 9, em Icaraí. Conta ainda positivamente o fato de o cinema estar integrado a um ambiente que proporciona imersão em atividades culturais.

— É ótimo o cinema estar dentro do Centro de Artes porque completa o passeio. Podemos ter uma experiência cultural completa — diz o representante comercial Antonio Mattos, de 67 anos.

Com muitas falhas na exibição, a projeção do antigo cinema sempre foi alvo de reclamação dos frequentadores e virou até motivo de piada. O motivo, explica Leitão, era um erro na concepção da sala:

— Havia um erro de angulação da janela de uma das cabines de projeção, mas com a reforma esse problema foi completamente resolvido.

E a estrutura não ficou melhor apenas para exibição de filmes. João Franco, diretor do Teatro da UFF, relata que as instalações estão melhores também para as artes cênicas:

— O teatro hoje é o melhor do Brasil em termos de equipamento. Procuramos fazer nossa programação para interagir tanto com o cenário universitário quanto o de educação.

A VOLTA DA ORQUESTRA

O Centro de Artes também mantém uma orquestra, que volta a se apresentar em março. É a oportunidade para jovens músicos mostrarem o seu trabalho.

— Este tipo de música não tem muito espaço nas casas de show. Por isso é importante que a UFF mantenha a orquestra — conta Márcio Selles, coordenador-geral de música. — Damos oportunidade a jovens compositores, regentes e solistas.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

Sábado. “Histórias de João de Barro”. Espetáculo musical de Bia Bedran com músicas de Braguinha. Em cartaz até o dia 15. Sábados e domingos, às 17h. Ingresso: R$ 30. Livre.

Sábado. “Deixa clarear”. O espetáculo faz uma visita à memória de Clara Nunes e ao seu universo musical. Em cartaz até o dia 15. Sextas e sábados, às 21h; domingos, às 20h. Ingresso: R$ 30. Livre.

Até o dia 4 de março. Exposição “O jogo”. De segunda a sexta, das 10h às 21h; sábados e domingos, das14h às 21h. Gratuito. Livre.

8 de março. Concerto da Orquestra Sinfônica Nacional da UFF, às 10h30m. Regência do maestro Jésus Figueiredo. Ingresso: R$ 10. Livre.

12 de março. Exposição “A linha do artista?”, de Vinícius Ferraz, no Espaço Aberto UFF. Domingo a sexta, das 10h às 21h; sábados, das 14h às 21h. Em cartaz até 19 de abril. Gratuito. Livre.

12 de março. Exposição “Alguma coisa atravessa pelos poros”, de Andréa Facchini, na Galeria de Arte UFF. Domingo a sexta, das 10h às 21h; sábados, das 14h às 21h. Em cartaz até 19 de abril. Gratuito. Livre.

12 de março. Exposição “Invisíveis”, de Klacius Ank, no Espaço UFF de Fotografia. Domingo a sexta, das 10h às 21h; sábados, das 14h às 21h. Em cartaz até 19 de abril. Gratuito. Livre.

15 de março. Música aos domingos, com o Conjunto Música Antiga da UFF, às 10h30m. Ingresso: R$ 10. Livre.

22 de março. Música aos domingos, com a Orquestra Barroca do Amazonas, às 10h30m. Regência de Márcio Pessoa. Ingresso: R$ 10. Livre.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícia

X Seminário do grupo de pesquisa Poesia e contemporaneidade

Janela poética

SEMINÁRIO DO PROJETO DE PESQUISA INTERNACIONAL CAPES /FCT

POESIA, CRÍTICA E CONTEMPORANEIDADE

COORDENAÇÃO E ORGANIZAÇÃO: CELIA PEDROSA E IDA ALVES

 

Dias 09 e 10 de dezembro de 2014

Instituto de Letras, UFF, Campus do Gragoatá, bloco C, sala 218 C

 

dia 9/12

10h – 12h – DIÁLOGOS E QUESTÕES

Sofia Sousa e Silva (UFRJ) – Sobre alguns modos de ler a poesia portuguesa depois de 1960

Marcelo Diniz (UFRJ) – Glauco Mattoso: a quantidade e a desmedida

Italo Moriconi (UERJ) – Que poesia? A poesia e as línguas do Brasil: algumas notas

12h-14h – almoço

 

14h-16h – PESQUISAS EM CURSO

Debatedores – Italo Moriconi e Sofia Sousa e Silva

Olívia Melo Fonseca (Doutoranda-UFF)

A escritura como puzzle: figurações do tempo e do espaço em Marcel Proust, Roland Barthes, Carlos Drummond de Andrade e Armando Freitas Filho

Marleide Anchieta de Lima (Doutoranda –UFF)

Uma câmera no corpo da linguagem: a poética cinematográfica de Manuel Gusmão

Tamy de Macedo Pimenta (Mestranda – UFF)

Deslocamentos errantes na poesia de Rui Pires Cabral

Sérgio Bento (Doutorando – USP)

Sátira e resistência feminina em Angélica Freitas

 

16h – 16h30 – pausa

 

16h30 – 18h30 – PESQUISAS EM CURSO 2

Debatedores: Marcelo Diniz e Masé Lemos

André Cruz (Doutorando- UFF)

A estética da melancolia em Manuel Bandeira e Paul Éluard

Rodrigo Corrêa Machado (Doutorando-UFF)

Vozes insurrectas num mundo em crise: Camões e Jorge de Sena sob uma leitura maneirista

Sérgio Assunção (Pós-Doutorando – UFF)

A poética do sagrado em Jorge de Lima e Murilo Mendes

Paulo Ricardo Braz de Sousa (Doutorando –UFF)

Servidões de Herberto Helder: lírica sacro-profana

Aderaldo Ferreira de Souza Filho (Doutorando-UFF)

As invenções suspeitas de verdade : o niilismo e o real das imagens em Bernardo Soares, F. H. P. Brandão e M. G. Llansol

 

dia 10/12

10h-12h – PESQUISAS EM CURSO 3

Debatedores: Vera Lins e Eduardo Coelho

Celia Pedrosa (Professora – UFF)

Poesia e crítica de poesia: heterogeneidade, crise, expansão

Ida Alves (Professora – UFF)

Entre aceleração e lentidão, a palavra em comum

Franklin Dassie (Professor-UFF)

Cena e política: procedimentos críticos

Luis Maffei (Professor – UFF)

Problemas contemporâneos da poesia de Camões

 

12h-14h – almoço

 

14h-16h – TRAJETOS

Vera Lins (UFRJ)

Entre o risco e a leveza – dois poetas brasileiros contemporâneos

Masé Lemos (UNIRIO)

Andamentos poéticos: a frase, o verso, a prosa

Luciana di Leone (UFRJ)

As coisas são o que são: modulações contemporâneas da poesia de circunstância

 

16h-16h30 – pausa

 

16h30 – 18h30 – PESQUISAS EM CURSO 4

Debatedores: Luciana di Leone e Tatiana Pequeno

Marcelo Reis de Mello (Doutorando- UFF)

A delicadeza como escrita de um apagamento em Arturo Carrera, Haroldo de Campos, Mirtha Dermisache e Mira Schendel

Aline Erthal (Doutoranda-UFF)

Produtividade e excesso da escassez: o deserto em Carlos de Oliveira, António Ramos Rosa e Luis Miguel Nava

Rosimar Araújo (Doutoranda-UFF)

O monstruoso na produção de Paulo Leminski

Julio Cattapan Mestrando- UFF)

Distopia urbana e comunidade dos afetos na poesia de Jorge Gomes Miranda

 

Encerramento : LANÇAMENTO DO LIVRO

Crítica, Poesia e Contemporaneidade no Brasil e em Portugal: Tendências e Questões

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Chamada para apresentação de trabalhos – Um dia de Camões 3

Realizar-se-á, a 19 de maio de 2013, no Instituto de Letras da UFF, a terceira edição do Colóquio Um dia de Camões, mantendo a recente tradição de homenagear Camões na época do dia que leva seu nome – como este semestre letivo termina mais cedo em diversas universidades, optamos por evitar a semana em torno do 10 de junho. O objetivo do encontro anual é ler o poeta como poeta, confirmando sua aguda contemporaneidade e contornando um discurso oficial e cristalizador.
 
Serão aceitas comunicações de professores universitários, pós-graduandos, pesquisadores de iniciação científica e outros membros da comunidade acadêmica. O trabalho pode contemplar a obra camoniana em qualquer/quaisquer de suas facetas, investir num diálogo entre outro autor e Camões ou realizar uma reflexão que tenha nosso poeta como fornecedor importante de problemas. As comunicações simultâneas ocorrerão de 11 a 13 horas. As propostas de inscrições, contendo o título do trabalho e um resumo de aproximadamente 500 caracteres, deverão ser enviadas, até o dia 25 de abril, para luismaffei@id.uff.br.
 
O pagamento deve ser efetuado em conta bancária a ser informada após o aceite da proposta de comunicação. As taxas são: para professores e pós-graduandos, R$ 70,00; para pesquisadores de iniciação científica e demais graduandos, R$ 35,00.
 

Deixe um comentário

Arquivado em Congresso

Marjorie Perloff, Daniel Link e Osvaldo Silvestre na UFF

6t7h

Deixe um comentário

19/09/2013 · 4:02