Arquivo da tag: Prêmio

O vencedor do prêmio Cunhambebe 2010

Notícia enviada pela equipe da editora Record:

A fantástica vida breve de Oscar Wao (Ed. Record) vence Prêmio Cunhambebe 2010 de melhor romance estrangeiro publicado no Brasil

A fantástica vida breve de Oscar Wao, do escritor dominicano Junot Díaz, (Editora Record) foi o grande vencedor do Prêmio Cunhambebe 2010. O romance foi eleito melhor livro estrangeiro publicado no Brasil em 2009. O Cunhambebe, que está em sua terceira edição, com curadoria de Stéphane Chao, é o primeiro prêmio brasileiro de literatura estrangeira.  Entre os finalistas este ano estavam outros autores consagrados, como Philip Roth, Joseph O’Neill, Jonathan Coe, Claudio Magris, JMG Le Clézio, David Grossman, Haruki Murakami.

Sobre o livro vencedor:

Vencedor do Prêmio Pulitzer de ficção e de outros prêmios literários de destaque mundial em 2008 e aclamado por renomadas publicações como um dos melhores livros do ano, A FANTÁSTICA VIDA BREVE DE OSCAR WAO é o primeiro romance de Junot Díaz, um dos mais originais escritores da atualidade. Mais de dez anos após a publicação de seu primeiro livro – a coletânea de contos Afogado, considerado um marco da literatura contemporânea e lançado no Brasil também pela Record – o romance foi sucesso absoluto de público e crítica nos Estados Unidos, ocupando por mais de 20 semanas a lista dos mais vendidos do New York Times.

O livro conta a história do adolescente Oscar Wao. A vida nunca foi fácil para Oscar, um nerd dócil, porém desastrosamente obeso, de origem dominicana, que vive com a mãe e a irmã em um gueto em Nova Jersey. Humilhado pelos colegas e isolado do mundo, ele passa as horas na companhia de livros e filmes de ficção científica e fantasia, sonhando em se tornar o J.R.R. Tolkien latino e, sobretudo, em encontrar um grande amor.

No entanto, é possível que nunca realize seus desejos, em virtude de um fukú — uma antiga maldição que assola a família de Oscar há gerações, condenando seus parentes a prisões, torturas, acidentes trágicos e, acima de tudo, a paixões malfadadas. Oscar, que ainda anseia pelo primeiro beijo, é sua vítima mais recente — até o verão fatídico que ele decide tornar o seu último.

Com magnífica percepção e energia, Junot Díaz nos apresenta as vidas cativantes e tumultuadas de nosso herói, Oscar, de sua irmã Lola e da bela e arisca mãe dos dois, Belicia, descrevendo a jornada épica da família, de Santo Domingo a Nova Jersey, e o retorno deles à terra natal. Ao mesmo tempo, um retrato das lástimas da ditadura dominicana e da luta da família de Oscar pela sobrevivência em momentos históricos cruéis.

Escrito com peculiar humor e ternura, A FANTÁSTICA VIDA BREVE DE OSCAR WAO apresenta uma visão impressionante a respeito da vivência norte-americana contemporânea e da infindável capacidade do ser humano de perseverar – e arriscar tudo – por amor. Um triunfo literário que confirma Junot Díaz como uma das melhores e mais empolgantes vozes de nosso tempo.

Junot Díaz nasceu em Santo Domingo, na República Dominicana. Recentemente foi agraciado com diversas homenagens, entre elas o Eugene McDermott Award. Seu primeiro livro, a coletânea de contos Afogado, tornou-se best seller e ganhou o prêmio PEN/Malamud. Seus contos foram reproduzidos em diversas publicações, como New Yorker, African Voices, Best American Short Stories (1996, 1997, 1999, 2000) e The O’Henry Prize Stories 2009. Muito aguardado pela crítica e pelos leitores, após dez anos de espera, A fantástica vida breve de Oscar Wao foi considerado um dos melhores livros de 2008, ganhou prêmios literários de grande destaque mundial – o Prêmio Pulitzer 2008, o John Sargent Sr. First Novel Prize, o National Book Critics Circle Award, o Anisfield-Wolf Book Award, o Dayton Literary Peace Prize. Atualmente Junot vive em Nova York, é editor da Boston Review e leciona produção textual no MIT.

Deixe um comentário

Arquivado em Prêmio

Finalistas do Booker Prize de Ficção

O site PublishNews traz a lista dos finalistas do prêmio Booker Prize de ficção, um dos mais importantes do mundo. O grande vencedor será conhecido a 12 de outubro.
Finalistas – 1ª fase
Peter Carey – Parrot and Olivier in America (Faber and Faber)
Emma Donoghue – Room (Pan MacMillan – Picador)
Helen Dunmore – The Betrayal (Penguin – Fig Tree)
Damon Galgut – In a Strange Room (Grove Atlantic – Atlantic Books)
Howard Jacobson – The Finkler Question (Bloomsbury)
Andrea Levy – The Long Song (Headline Publishing Group – Headline Review)
Tom McCarthy – C (Random House – Jonathan Cape)
David Mitchell – The Thousand Autumns of Zacob de Zoet (Hodder & Stoughton – Sceptre)
Lisa Moore – February (Random House – Chatto & Windus)
Paul Murray – Skippy Dies (Penguin – Hamish Hamilton)
Rose Tremain – Trespass (Random House – Chatto & Windus)
Christos Tsiolkas – The Slap (Grove Atlantic – Tuskar Rock)
Alan Warner – The Stars in the Bright Sky (Random House – Jonathan Cape)

Deixe um comentário

Arquivado em Prêmio