Arquivo da tag: Ateliê Editorial

“Blackbird”, de Marcos Siscar

BLACKBIRD

agora que o preto pássaro da noite desce
ouçamos a canção a canção do vento. não é triste
não é triste como a criança afogada. só um tecido
sobre um corpo nu um arrepio. esta canção
que meus amigos cantam os últimos goles
da nossa urgência. nossa urgência não me deixe
afogar não me deixe dentro d’água natureza.
me mostre as coxas me manche os lábios
com dedos de saliva e batom. sentirei sua intimidade
por baixo da roupa a maciez e a ardência. tenho medo
de você e estamos juntos quando o dia vem

 

Interior via satélite, Ateliê Editorial, 2010

Deixe um comentário

Arquivado em Poesia

“O ponto negro”, de Gérard de Nerval

Quem quer que tenha olhado o sol bem fixamente
Crê ante seus olhos ver, a voar teimosamente,
Ao redor, uma nódoa algo lívida, no ar.

Assim bem moço ainda e muito petulante
Ousei fixar na glória os olhos um instante:
Ficou-me um ponto negro em meu voraz olhar.

Depois, mesclado a tudo, em sinal de algum luto,
Por toda parte, onde o olho eu ponho ou mais perscruto,
Vejo-a também pospor-se assim, a negra escória!

Que coisa, sempre! Está entre mim e qualquer ventura!
Ó, é que apenas a águia – ai dessa desventura! -Contempla impunemente os dois, o sol e a glória!

 

[Do livro Cinquenta poemas, de Gérard de Nerval,
São Paulo, Ateliê Editorial. Tradução de
Mauro Gama]

Deixe um comentário

Arquivado em Poesia