O diário de bordo de Cecília Meireles

Enviado por Jorge Fernandes da Silveira:

Se eu descobrisse uma ilha, se uma ilha quisesse nascer do mar, para mim, eu lhe daria o nome de “Pensamento”. Vocês todos vão rir de mim, hein? Vão pensar naqueles mapas simbólicos, de geografia lírica, sobre os quais se debruçaram certamente cheias de pieguice (e quem sabe lá, cheias de desespero!) as carinhas maneirosas das preciosas ridículas… Mas vocês acreditam mesmo que eu seja uma criatura sentimental?

CECÍLIA MEIRELES. Diário de bordo, 2015, p. 145.

1 comentário

Arquivado em Poesia

Uma resposta para “O diário de bordo de Cecília Meireles

  1. Muito bom!
    Só uma criatura sentimental daria o nome de “Pensamento” a uma ilha… quiça nasça esta ilha…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s