“Ostranenie, a road poem”, de Rodrigo Garcia Lopes

 

Pego nessa estranha lógica do mundo
Peço carona para a família de malucos
Que tem como hobbies mais esdrúxulos
Não contar as horas, só contar os cucos,
Trocar beijos como quem troca socos,
Praguejar como um bando de marujos
E tomar na cara achando que é soluço.
Perguntam a meu nariz se estamos juntos
Rasuram paisagens, comem presunto,
Depois falam falam falam como loucos
Até ficarem sem voz e sem assunto.
Desço, em algum antigo vilarejo russo.

 

Nômada, Lamparina, 2004

1 comentário

Arquivado em Poesia

Uma resposta para ““Ostranenie, a road poem”, de Rodrigo Garcia Lopes

  1. nossoarquivo.wordpress.com

    Gosto muito de poesias, aliás todo o brasileiro deveria hoje viver a poesia, lembrando sempre do lado bonito da vida que a poesia expressa tão bem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s