“Para um amigo cujo trabalho deu em nada” – W.B. Yeats

 

Agora sabe-se toda a verdade,
Sê reservado e aceita a derrota
De qualquer garganta sem vergonha,
Pois como podes tu competir,
Sendo educado na honra, com alguém
Que, se se provasse que mente,
Não se sentiria envergonhado nem aos seus
Olhos nem aos dos vizinhos?
Educado para uma tarefa mais dura
Do que o Triunfo, afasta-te
E como uma corda sorridente
Tocada por dedos loucos
No meio de um lugar de pedra,
Sê misterioso e exulta,
Porque acima de tudo
Isso é o mais difícil.

 

De Os pássaros e outros poemas. Tradução de Maria de Lourdes Guimarães
e Laureano Silveira. Lisboa, Relógio D’Água.

1 comentário

Arquivado em Poesia

Uma resposta para ““Para um amigo cujo trabalho deu em nada” – W.B. Yeats

  1. Roberto Rocha

    To a Friend Whose Work Has Come to Nothing

    Now all the truth is out,
    Be secret and take defeat
    From any brazen throat,
    For how can you compete,
    Being honor bred, with one
    Who were it proved he lies
    Were neither shamed in his own
    Nor in his neighbors’ eyes;
    Bred to a harder thing
    Than Triumph, turn away
    And like a laughing string
    Whereon mad fingers play
    Amid a place of stone,
    Be secret and exult,
    Because of all things known
    That is most difficult.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s