De Hannah Arendt a Manuela Carneiro da Cunha (via Jorge Fernandes da Silveira)

Transcrevo aqui a bela associação de textos que me foi enviada pelo professor Jorge Fernandes da Silveira. A associação não apenas é muito pertinente, como deixa evidente a inteligência crítica de Jorge da Silveira:

A única atividade que Jesus Cristo ensinou, por palavras e atos, foi a atividade da bondade, e a bondade abriga obviamente uma tendência de evitar ser vista ou ouvida. A hostilidade cristã em relação ao domínio público, a tendência pelo menos dos primeiros cristãos de levar uma vida o mais possível afastada do domínio público, pode também ser entendida como uma consequência evidente da devoção às boas obras, independentemente de qualquer crença ou expectativa. Pois é claro que, no instante em que uma boa obra se torna pública e conhecida, perde o seu caráter específico de bondade, de não ter sido feita por outro motivo além do amor à bondade. Quando a bondade aparece abertamente já não é bondade, embora possa ainda ser útil como caridade organizada ou como ato de solidariedade. Daí: “Não dês tuas esmolas perante os homens, para seres v isto por eles”. A bondade só pode existir quando não é percebida, nem mesmo por aquele que a faz; quem quer que se veja a si mesmo no ato de fazer uma boa obra deixa de ser bom: seria, no máximo, um membro útil da sociedade ou zeloso membro da Igreja. Daí: “Que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita.”

HANNAH ARENDT A Condição Humana. Trad. Roberto Raposo. 11ª ed. revista, 3ª tiragem, 2012. p. 91-92

* * *

Neste governo a mão direita e a mão esquerda parecem se ignorar. A esquerda promove uma maior justiça social; a direita promove um chamado desenvolvimento sem qualquer limite. O problema não é o desenvolvimento em si, mas seu caráter selvagem:

MANUELA CARNEIRO DA CUNHA (grifo de Jorge da Silveira), Folha, A8, 14/07/13

Deixe um comentário

Arquivado em Crítica

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s