Por fim, é a vida o que interessa…

Não me lembro de um romance de autor da minha geração que tenha me tocado tanto quanto Barba ensopada de sangue, de Daniel Galera, recém-lançado pela Companhia das Letras. É um livro comovente, profundo, de um protagonista, o Gaudério, absolutamente ligado a muitas aflições de nosso tempo. As descrições são precisas e secas, muito bem engendradas e de bom gosto mesmo quando o assunto é sexo (geralmente, quando o assunto é sexo, os romances de língua portuguesa revelam trechos de alto constrangimento e inabilidade). Mas fora os aspectos técnicos de Barba ensopada de sangue, o que mais importa nesse romance é o quanto há de vida nele, com personagens potentes e diálogos emocionantes. É sempre uma alegria saber que há mais um livro a ser amado. Um livro vivo, com existência própria.

Abaixo, um trecho de Barba ensopada de sangue:

Desperta sem abrir os olhos. Há o calor, o cheiro e uma memória nítida de todas aquelas coisas que prescindem não apenas de um rosto mas da própria visão. O peso é uma de suas sensações favoritas. Ele a identificaria no ato se ela deitasse sobre ele amanhã cedo ou daqui a um ano, tanto faz. E a maneira como um corpo se move. Se está em contato íntimo com o seu, se puder segurá-lo com firmeza usando as duas mãos nos diversos pontos em que se articula e ler dessa forma os seus movimentos voluntários ou involuntários, suaves e bruscos, repetidos ou não, poderá reter para sempre uma imagem tátil que lhe dirá bem mais que qualquer estímulo visual sobre como esta pessoa se encolhe e se solta, como pede e recusa, como se aproxima e se afasta. Ela tem clavículas saltadas, culotes fartos, pernas imensas e musculosas por dentro. Cabelos ásperos e o suor um pouco amargo como café fraco. Hálito de leite com açúcar. A maneira como ela usa os dentes. A autoconsciência corporal das mulheres bonitas restringe seus movimentos. Uma coleção de pequenas vergonhas e retraimentos que vão sumindo em parte, pouco a pouco, na penumbra cada vez mais reveladora do quarto mofado. O retraimento dá lugar a uma certa submissão. A diferença é sutil. Vai lembrar de tudo. Luz do quarto apagada e a da cozinha acesa se infiltrando pela porta aberta. Agonia nos pés quando tentou beijá-los. Uma tensão no corpo todo que demorou a ceder. Ela crava unhas de leve, dá soquinhos. Quando a mão dela segura alguma coisa as pontas dos dedos pressionam alternadamente como se tentassem lembrar como se toca uma melodia no piano. Talvez ela toque piano ou tocasse quando era pequena. O repertório de carícias de uma pessoa é uma coisa comovente de se pensar. Por que toca nas outras dessa ou daquela maneira. Vem de tantos lugares. O que imaginamos que deve ser bom, o que nos disseram que era bom, o que fizeram em nós e gostamos, o que é involuntário, o que é nosso jeito de agradar e pronto. Ela goza praticamente em silêncio ou, pensando bem, em silêncio total. E de olhos fechados. Nem um pio. Dá para ouvir as ondas. Disso tudo não esquecerá um único detalhe. Continuará na memória dali a meses ou anos para ser evocado e remeterá somente a ela. Cataloga com espanto renovado as inúmeras maneiras como o mundo é capaz de se descortinar aos seus sentidos. Nada a não ser os rostos se perde. Dália dormindo sem nenhum ruído a seu lado, emanando calor, a bunda encostada no seu quadril, as costas no seu ombro esquerdo, as ondas batendo quase na janela. Vai lembrar de tudo.

3 Comentários

Arquivado em Romance

3 Respostas para “Por fim, é a vida o que interessa…

  1. Ida Vicenzia Dias Maciel

    Vou ler Daniel Galera. As indicaes so muitas, e todas garantem uma boa leitura. Que maravilha fazer tanto sucesso assim!

    FELIZ 2013 para voc, com muitos livros e muitas indicaes,

    Abraos, Ida Vicenzia

  2. Frederico

    eu li o livro, mas acho q o nome do personagem principal não é Gauderio…Gaudério é o nome do avô dele….na verdade, o autor não fala emomento algum o nome do protagonista…
    abraços

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s