“Cia. do Latão celebra 15 anos de teatro com Brecht”

Matéria de Marcio Aquiles reproduzido do caderno Ilustrada da Folha de S. Paulo:

Para celebrar seus 15 anos de história, a Companhia do Latão resolveu unir Bertolt Brecht a Sérgio Buarque de Holanda na montagem da peça-ensaio “O Patrão Cordial”.

Com o intuito de mostrar a evolução dramática da encenação ao público, abriram as portas do Teatro de Arena Eugênio Kusnet para esta montagem que toma por base a peça “O Senhor Puntila e seu Criado Matti”, escrita pelo dramaturgo alemão quando estava em exílio na Finlândia.

Utilizando a “ética de fundo emotivo”, de Holanda, como conceito norteador para uma nova dramaturgia, acrescentaram cenas que dotaram a peça de fortes tons de brasilidade.

“Amplificamos a relação de Puntila com os outros empregados. E aumentamos a sua ética emotiva, que muda conforma lhe interessa. Com isso, intensificamos a dimensão melancólica e o potencial político da peça”, afirma o diretor Sérgio de Carvalho.

Utilizado por vários grupos brasileiros como referência teórica central ou como fonte dramatúrgica, o teatro de Brecht ganhou vigor cênico com a montagem do grupo.

Se na Alemanha muitas companhias optam por encenações mais formalistas, tornando às vezes o teatro de Brecht quase hermético, a Companhia do Latão carregou os aspectos do drama social e das relações pessoais.

“Nós discutimos esta subjetividade emocional no Brasil, por meio de uma peça popular, já que abordamos situações de trabalho e convívio em que o público se reconhece”, afirma Carvalho.
força no elenco

Com cenário bastante simples, moldado pelos atores para cada cena de acordo com o espaço físico da ação, “O Patrão Cordial” sustenta-se pelas atuações seguras de seus integrantes.

“A peça tem vários planos de ação, isso força os atores a criarem um mundo imaginativo. Desenvolvemos espaços além do palco, por meio da palavra e da música, o que torna o exercício teatral totalmente dependente do elenco e nos obriga a invenções de encenação”, diz Carvalho.

O diretor afirma que a peça será modificada ao longo desta curta temporada, aprimorando dicções, criando novas cenas e sentindo a recepção do público do Teatro de Arena Eugênio Kusnet, exato local onde, há 15 anos, surgia a Companhia do Latão.

O PATRÃO CORDIAL
QUANDO sáb., às 20h, e dom., às 19h; até 2/9
ONDE Teatro de Arena Eugênio Kusnet (r. Teodoro Baima, 94)
QUANTO grátis
CLASSIFICAÇÃO 12 anos

 

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Teatro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s