Companhia vende 1.200% mais e-books em 2011

Matéria de Roberta Campassi publicada no PublishNews:
Quantidade equivale ao volume comercializado numa Bienal, segundo a editora
Em julho de 2010, a Companhia das Letras lançou seus primeiros doze e-books. Foi o início de um projeto que hoje engloba 200 títulos e mostra estar ganhando força. Segundo a editora, o número de livros digitais vendidos em 2011 cresceu 1.200% na comparação com o ano anterior.
A Companhia não revela as quantidades, mas, segundo Matinas Suzuki, diretor executivo da casa, o número de 2011 equivale ao volume de livros físicos comercializados pela editora numa Bienal de São Paulo, que é normalmente um dos eventos do setor que mais gera vendas. Nessa estatística, há de se levar em conta que os números de 2010 incluem apenas o segundo semestre do ano e que a base de vendas inicial era muito pequena, o que faz qualquer acréscimo em números absolutos ter mais peso percentualmente.
No entanto, para Suzuki, há motivos para encarar os resultados com otimismo. “Se levarmos em conta que ainda não existe um grande catálogo de e-books e que não há muitos e-readers em circulação no país, os números são uma surpresa e mostram que as mudanças talvez venham mais rápido do que estávamos imaginando”, afirma.
Uma das fontes do entusiasmo da Companhia das Letras é o e-book de Steve Jobs, a biografia, de Walter Isaacson, que se tornou o livro digital mais vendido no mercado brasileiro pouco tempo depois de ser lançado, em outubro. “O livro ficou como marco de uma verdadeira mudança no mercado de e-books no país”, avalia Suzuki. Em média, a venda da versão eletrônica de um título equivale a cerca de 0,5% da venda de exemplares físicos, mas Steve Jobs conseguiu fechar 2011 com uma taxa de 2,7%. Jô Soares, com As esganadas, também teve um desempenho acima da média, segundo a editora.  Os dois títulos tiveram um peso significativo na venda total de e-books da Companhia. Outros que venderam bem foram os três livros da trilogia Millenium, de Stieg Larsson. Confira abaixo a lista completa dos dez e-books da editora mais vendidos até agora.
1) Steve Jobs, a biografia, de Walter Isaacson
2) As esganadas, de Jô Soares
3) Os homens que não amavam as mulheres, de Stieg Larsson
4) Não há silêncio que não termine, de Ingrid Betancourt
5) Caim, de José Saramago
6) O príncipe, de Maquiavel
7) A menina que brincava com fogo, de Stieg Larsson
8) A rainha do castelo de ar, de Stieg Larsson
9) Leite derramado, de Chico Buarque
10) Os últimos soldados da guerra fria, de Fernando Moraes

Deixe um comentário

Arquivado em Notícia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s